O que de fato importa

Ouvi numa pregação que uma certa pesquisa demonstrava que mais do que dinheiro, amor, ou sexo… o que mais faz as pessoas felizes é um certo senso de plenitude que alcançamos quando realizamos tarefas que nos propomos. Quem já não sentiu o divino alívio que vem depois que você finalmente faz a arrumação do guarda-roupa, ou risca da su alista de tarefas um item qualquer… Eu sem dúvida já experimentei isso.

Este fim de semana tive uma dessas realizações com o aniversário da minha filhota. Por um motivo ou outro, decidi que iria fazer uma coisa especial. Para isso encontrei pessoas maravilhosas que fizeram deste dia muuuito especial. E, claro, trabalhei de montão. No final foi maravilhoso ver os nossos amigos presentes, as crianças se divertindo… Me senti prosaicamente feliz.

Cada criança ganhou um monstro… quer dizer, alguns adultos também ganharam. Os monstros foram feitos com sobras de tecido e com roupas que o pessoal do escritório doou… eles não sabiam exatamente o que eu ia fazer, afinal de contas, nem eu tinha certeza se conseguiria realizar o desafio: um monstro por dia, para o aniversário de 3 anos da Lia!

Este monstro ficou com a Emi, muito especial por que foi feito com uma blusa que amava, me lembrava muito uma época maravilhosa da vida e uma viagem especial para o Uruguai. Foi em 1998, nesta viagem conheci meu grande amigo Fernando Velazquez, conheci o Uruguai, convencemos, Rodrigo Rubido e eu, uma funcionária do aeroporto a trocar um de nós de vôo para viajarmos juntos… sem pagar um tustão. Era blusa, virou lembrança e carinho para uma amiga… carregado de história…

A minha bela logo escolheu o seu monstro, e ficou feliz no meio deles todos!

Mas mesmo assim perguntou: mamãe… e as flores? O ano passado você fez flores… esse ano não vai ter?

Acredita?! Pois é nada é bom o suficiente, por isso mesmo é melhor começar a pensar como será o próximo aniversário e o que vai fazê-la feliz, afinal… isso é o que de fato importa!

Anúncios

2 thoughts on “O que de fato importa

    • Oi Fernanda, não precisa de moldes não. Eu fiz assim: desenhei os contornos de alguns monstros em um folha de papel, peguei um tecido velho e costurei um deles, o primeiro ficou meio pequeno, aí eu corrigi o molde e fiz os demais. Usa um papel maior do que o A4 porque senão fica muito pequeno… Se vc fizer questão do molde, posso tentar fazer um!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s