O presente

Nunca gostei muito dele… toda vez que o ouvia falar, tudo nele me parecia exagerado: o sotaque, os gestos, o brilho no olhar e principalmente o entusiasmo. Quando ouvia o Waly Salomão, algo em mim se inquietava a ponto de eu não suportar ver qualquer coisa sobre ele. Pronto, falei.

Mas porque?!

Era uma vida tão intensa que parecia pulsar naquele homem, que me amedrontava, acho eu. Se aquilo era viver, o que andava eu fazendo? Fiquei muito tempo sem saber dele. E nunca nos cruzamos, quer dizer, ele nunca soube da minha existência, ou da sua influência sobre ela.

Eis que hoje, zapeando pela televisão para espantar o mal humor, me deparo com os mesmos trejeitos, mesmo exagero no expressar-se, e o sotaque evidenciado – está falando o inglês mais abaianado que já escutei.

Ele é todo paixão e todo vida, encanta o entrevistador. Compartilha sua visão sobre a poesia e pela primeira vez me entrego a esta sedução, quando – a pedido do entrevistador – ele canta Mel.

Era um poeta. Viveu intensamente. E nossa língua se empresta e serve vaidosa a esse poeta. Hoje me curvo à poesia exagerada, exuberante e maravilhosa de Waly Salomão. Na minha cabeça a sua imagem sorridente a repetir “e agarro o sol com a mão, e agarro o sol com a mão”, para a tradutora que tinha a missão impossível de traduzir não apenas aquelas palavras para o árabe, mas a vida e a poesia que as impregnava. Como?!

Mel

Letra Waly Salomão e Música de Caetano Veloso

Ó abelha rainha faz de mim
Um instrumento de teu prazer
Sim, e de tua glória
Pois se é noite de completa escuridão
Provo do favo de teu mel
Cavo a direita claridade do céu
E agarro o sol com a mão
É meio-dia, é meia-noite, é toda hora
Lambe olhos, torce cabelos, feiticeira vamo-nos embora
É meio-dia, é meia-noite, faz zumzum na testa
Na janela, na fresta da telha
Pela escada, pela porta, pela estrada toda a fora
Anima de vida o seio da floresta
O amor empresta a praia deserta zumbe na orelha, concha do mar
Ó abelha, boca de mel, carmin, carnuda, vermelha
Ó abelha rainha faz de mim um instrumento do seu prazer

 * infelizmente nem sei que canal eu estava, que dirá que programa… O fato é que ele salvou meu dia!
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s