As surpresas da vida

Um dos maiores prazeres da vida para mim é poder enxergar a vida a partir da perspectiva dos outros. É isso que me apaixona na música e nos filmes. Mas é também este um dos maiores prazeres de ter uma boa conversa com um amigo.

Um dia, uma amiga querida me confidenciou: não somos capazes de construir amizades profundas depois dos 30 anos. Fiquei estarrecida diante desta revelação… Hoje sei que isso não é verdade. Acredito que paramos de construir amizades profundas quando deixamos ou esquecemos de nos lançar ao encontro do outro.
Não é possível controlar os encontros que aparecem nas nossas vidas, mas é possível controlar como reagimos a tais encontros.
Cada vez que estive aberta e receptiva ganhei um presente, porque as amizades são presentes que tem o poder de nos conectar de volta à nossa alegria e prazer de estar na presença de outro ser humano.

Sou uma mulher de 43 anos que ainda faz amigos para a vinda inteira… mesmo que a “vida inteira” agora já não seja a mesma eternidade que se estendia diante dos meus 18 anos.

Anúncios

2 thoughts on “As surpresas da vida

    • Ahhh Mari… Você é com certeza uma dessas pessoas que enchem os dias com pequenas maravilhas! Muito feliz de ter você como amiga!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s